TEL.: (11) 2124-9898

Pacote Amazônia, Ilha do Marajó e Alter do Chão

Pacote apenas terrestre.

SAÍDAS: consulte-nos
DURAÇÃO: 13 dias
LUGARES VISITADOS: Amazon Ecopark, Belém, Marajó e Alter do Chão

PACOTE DE VIAGEM INCLUI:

Belém e Ilha do Marajó:
- 03 noites de hospedagem em Belém com café da manhã;
- 02 noites de hospedagem na Ilha do Marajó com café da manhã;
- Todos os passeios descritos na programação, ingressos e taxas (não inclui almoços);
- Traslados terrestres e fluviais;
- Guia local falando português;
- Traslados de chegada e saída em Belém;
- Seguro viagem plano Vip - Brazilian Assist.

Alter do Chão:
- Traslados de chegada e saída: aeroporto de Santarém / Alter do Chão / aeroporto de Santarém;
- 04 noites em Alter do Chão com café da manhã no Hotel Mirante da Ilha ou Belo Alter;
- Passeios conforme descrito no roteiro;
- Seguro viagem plano Vip - Brazilian Assist.

Amazon Ecopark:
- Traslados aeroporto de Manaus / Amazon Ecopark / aeroporto de Manaus;
- 03 pernoites de hospedagem com pensão completa;
- Todos os passeios descritos na programação;
- Seguro viagem plano Vip - Brazilian Assist.

 

ROTEIRO DO PACOTE:  

1º Dia – ORIGEM / BELÉM 
Apresentação no aeroporto com 2 horas de antecedência para embarque com destino a Belém. Chegada ao aeroporto de Belém e traslado ao hotel. Hospedagem. 

2º Dia - BELÉM: Conhecendo Belém, sua história, sua cultura e sua culinária 
08h30 - Após o café da manhã, começamos nosso passeio de dia inteiro por Belém com visita ao Mercado do Ver-o-Peso, onde chegam, de todas as partes do interior do Estado, produtos extraídos da floresta e dos rios da Amazônia, um grande mosaico de cores, aromas e sabores amazônicos, tão característicos do Pará. Continuamos em caminhada pela Cidade Velha, para conhecer um dos acervos históricos e arquitetônicos mais ricos do país, passando pelas estreitas ruas onde a cidade começou até o Complexo Feliz Lusitânia, que abriga a Catedral da Sé, a Igreja de Santo Alexandre e Museu de Arte Sacra, Casa das Onze Janelas, Forte do Castelo e Museu do Encontro, espaço que abriga peças e objetos que remetem aos primeiros moradores da cidade, além de peças de cerâmica marajoara e tapajônica, encontradas em sítios arqueológicos no interior da Ilha de Marajó e Região do Tapajós. Continuando nosso passeio, nos deslocamos de carro até a Praça da República, para visita ao Theatro da Paz (i), um remanescente da época áurea do ciclo da borracha que durante boa parte do ano recebe companhias de ópera e peças de teatro do Brasil e do mundo. Do teatro, seguimos pela Av. Nazaré e Governador Magalhães Barata, de passagem pela Basílica de Nazaré – igreja que reproduz a Basílica de São Paulo, em Roma, construída em 1909 em homenagem à padroeira dos paraenses, que no mês de outubro percorrem as ruas de Belém na grande procissão do Círio de Nazaré – até o Parque da Residência, antigos jardins da residência oficial dos governadores do Pará e orquidário com espécies amazônicas. Paramos para almoço no Restô do Parque (almoço não incluso), se puder, resista à sobremesa e vá até a Sorveteria Vagão, instalada a poucos metros do restaurante numa composição restaurada da antiga Estrada de Ferro Belém-Bragança. O vagão é uma festa de delícias preparadas a partir de frutas típicas como cupuaçu, murici, graviola e taperebá: não falta nem o sorvete de tapioca. Logo ao lado, galpões de ferro da antiga Companhia de Gás do Pará se transformaram na Estação Gasômetro, um espaço para exposições e um teatro de 400 lugares. 
14h30, vai chover! Em Belém, todos os dias, a essa hora, chove! Então, antes das primeiras gotas, seguimos até o Parque Zoobotânico Emílio Goeldi (i). É um passeio memorável, depois da chuva, pelas alamedas e pontes, rodeadas por mais de 800 espécies de plantas nativas, desde as de grande porte como o cedro e a samaúma até as delicadas vitórias-régias. A fauna inclui, entre mais de 600 animais, o guará, o jacaré-açú e a ariranha, que parece posar para as fotos. O passeio continua em direção ao Mangal das Garças, parque ecológico que resultou da revitalização de uma área de 40.000 m² na margem do rio Guamá e que reproduz num espaço naturalístico as diferentes macro-regiões da flora amazônica: as matas de terra firme, as matas de várzea e os campos. Abriga o Farol de Belém (i), Borboletário (i), Museu Amazônico e o Mirante do Rio. 
17h30 Fim de tarde na Estação das Docas – complexo cultural e de lazer instalado em galpões de ferro inglês do século 19, completamente restaurados, na margem da Baía do Guajará – a sugestão é você degustar cervejas artesanais com sabores regionais, na Amazon Beer, e, em seguida, jantar no restaurante regional Lá em Casa, famoso pela organização do Festival de Gastronomia “Ver-o-Peso da Cozinha Paraense”. Lá a sugestão é experimentar o “corridinho de peixe”, uma degustação dos melhores peixes da Amazônia, servido em duas partes e acompanhado de sorvete de cupuaçu de sobremesa. 
20h00 Nosso carro estará aguardando para leva-lo de volta ao seu hotel. Se desejar permanecer mais tempo no local, recomendamos retornar ao hotel utilizando o serviço de taxis credenciados da própria Estação das Docas. (i) Ingressos inclusos. 

3º Dia – BELÉM / MARAJÓ: Partida para Marajó / Campos de Marajó 
Em horário pré determinado, e previamente informado pelo receptivo, traslado de carro do hotel em Belém para o porto. Traslado fluvial em barco de linha ou balsa, sua viagem durará cerca de 3h30 navegando pelo estuário do rio Amazonas, atravessando a região insular de Belém, depois a Baía de Marajó, até a chegada ao Porto Camará. De lá mais 40 minutos de traslado terrestre até a Pousada. O tempo total desde a partida dos hotéis em Belém até a Pousada no Marajó pode chegar a 5 horas. Check-in na pousada e descanso. 
De tarde partimos com destino ao interior da Ilha, para visita aos campos de Marajó. Nosso objetivo é observar espécies da fauna marajoara como maguaris, garças brancas e azuis, guarás vermelhos, mergulhões, patos selvagens e muitos outros. Com um pouco de sorte poderemos avistar macacos guariba (ou bugio) e capivaras, muito comuns nessa região. Retornamos ao hotel após o pôr do sol. 

4º Dia – MARAJÓ: Ateliê de Cerâmica e Couro / Caminhada Costeira / Caminhada sob a Floresta Mangues / Passeio de Canoa / Montaria em Búfalos / Carimbó 
Após o café da manhã, partimos para conhecer o entorno da cidade e descobrir a Cerâmica Marajoara e os artefatos de couro de búfalo. Visitamos o Ateliê de Cerâmica Marajoara do Artesão Carlos Amaral, que reproduz peças baseadas na cultura Aruan, última etnia indígena a habitar Marajó; Visitamos também o Ateliê do Artesão Ronaldo Guedes, artista contemporâneo, que reproduz peças cerâmicas baseadas nas diversas etnias indígenas que habitaram Marajó, além de peças em madeira coletada nas praias e manguezais; Visitamos o Ateliê de Couro (e curtume), local de produção artesanal de artigos em couro, tradição transmitida por gerações, que ainda mantém características originais de produção; 
Descobrindo a costa de Marajó com caminhada costeira/ caminhada sob a floresta mangues/ passeio de canoa a remo/ montaria em búfalos – Assim que a maré permitir, deixamos a cidade e nos deslocamos até uma fazenda extrativista, onde viveremos uma experiência genuinamente marajoara descobrindo a Costa de Marajó. Um passeio de canoa a remo nos leva pelos igarapés que cruzam a floresta de igapó e manguezais, até praia Goiabal, uma belíssima praia deserta onde fazemos uma caminhada costeira até uma trilha formada por pontes rústicas, construídas sobre as raízes das árvores de mangues que formam a floresta, com árvores de até 30 metros de altura, até encontrarmos os búfalos, os maiores animais da ilha, que nos levam em montaria por um caminho preservado através dos campos, de volta a sede da fazenda. 
Descobrindo a dança do carimbó – Apresentação de grupo folclórico, apresentando o tradicional ritmo do carimbó, dança de origem indígena, que recebeu influências das culturas negra e portuguesa, presente na cultura marajoara desde o período colonial. (a performance de grupo folclórico é realizada somente aos sábados ou para grupos mínimos a partir de 6 pessoas). 

5º Dia – MARAJÓ – BELÉM – Vila de Pescadores e Praia Pesqueiro / Retorno para Belém 
08h30 Após o café da manhã, saímos para visita à Vila de pescadores na praia Pesqueiro. Após a visita, reservamos o restante do dia para você curtir a manhã de sol na praia. Almoço livre (não incluído). Retornamos para a Pousada a tempo de nos prepararmos para retornar a Belém. 
14h00. Saída da pousada para embarque de retorno. 
19h00. Chegada prevista à Belém, seguida de traslado para os hotéis. 

6º Dia – BELÉM / SANTARÉM 
Café da manhã no hotel e check out, em horário pré determinado saída para traslado ao aeroporto de Belém para embarque com destino a Santarém. Chegada ao aeroporto de Santarém, recepção e traslado para a vila de Alter do Chão, acomodação no Hotel Beloalter. Restante do dia livre para atividades independentes. 

7º Dia - ALTER DO CHÃO: Serra da Piroca e Ponta do Cururu 
Saída prevista às 15:00hs, para visita ao pequeno centro de Alter do Chão e sua praia de águas transparentes. Faremos 
travessia de canoa para a praia localizada entre Lago Verde e o rio Tapajós. Iniciaremos nossa caminhada em direção a Serra da Piroca, que é a elevação principal da região, neste percurso temos a presença da vegetação de cerrado até começar a subida íngreme, mas relativamente curta. Depois de uma hora de caminhada, alcançaremos o topo da serra, onde teremos uma visão de 360 graus do rio Tapajós que em alguns trechos atinge uma largura de mais de 20 km, o Lago Verde com inúmeras baias, o Amazonas ao norte e Alter do Chão ao sul. Este é o ponto de grande beleza cênica da Floresta Nacional do Tapajós, o retorno requer cuidado na descida. O por do sol será contemplado na Ponta do Cururu, depois uma parada para um banho nas águas do Tapajós. Retorno às 19:00hs para Alter do Chão. 

8º Dia – ALTER DO CHÃO: Lago Verde, Ponta de Pedras e Ponta do Jarí 
Café da manha no hotel, e em horário pré determinado saída para inicio da travessia do Lago Verde em canoa canadense ou lancha com destino a uma baía com vegetação submersa. As arvores são pequenas com troncos grossos, a paisagem é belíssima, com possibilidade de visualização de peixes e observação de aves, o desembarque será numa pequena praia prosseguindo por uma trilha com destino a comunidade de Ponta de Pedras, a vegetação é composta de savana, um tipo de cerrado e floresta um destaque na trilha é a seringueira(Hevea Brasiliensis) de grande importância econômica para a Amazônia no século passado. 
Parada para um breve descanso, seguindo de lancha ate a ponta do Jarí, um canal natural de ligação entre o rio Tapajós (águas claras) e o Amazonas (águas barrentas). A Ponta do Jarí é uma área inundada e dormitório de papagaios e garças, a revoada pode ser observada ao entardecer ou amanhecer, dependendo do período do ano é possível à observação dos jacarés. 

9º Dia – ALTER DO CHÃO: : Comunidade Jamaragua 
Café da manhã no hotel, e em horário pré determinado, saída para visita a comunidade de Jamaraquá, localizada dentro da Floresta Nacional de Tapajós, o acesso pode ser feito de 4x4 ou Barco, conhecendo as praias de Pindobal ou Aramanai. A comunidade faz parte do projeto de apoio ao manejo florestal sustentável da Amazônia, o passeio propicia ao visitante conhecimento sobre a utilização dos recursos naturais pelas populações ribeirinhas. A comunidade vive da produção de farinha de mandioca, feijão e arroz para subsistência. O couro ecológico(artesanal) é a nova fonte de renda, durante a visita é possível conhecer todo processo de transformação do látex em produtos ecologicamente correto. A comunidade de Jamaragua uma das menoress da Floresta do Tapajós. Se o roteiro for feito de carro cruzaremos a cidade de Belterra ou Companhia Ford Industrial do Brasil, subsidiaria da Ford Motor Company do empresário Henry Ford o projeto era transformar a região em maior produtora de látex do mundo, no entanto algumas sementes de seringas foram levadas como contrabando para Ásia, que provocou um declínio da economia. O modelo arquitetônico das cidades americanas ainda esta presente nas casas de madeira pintadas de verde e branco, igreja batista e a caixa d'agua com sua estrutura de ferro. Retorno ao Hotel. 

10º Dia – ALTER DO CHÃO – SANTARÉM / MANAUS / AMAZON ECOPARK: Focagem de jacarés 
Café da manhã no hotel e check out, em horário pré determinado saída para traslado ao aeroporto de Santarém para embarque com destino a cidade de Manaus.. Voos com chegadas entre 11h40min e 13h30min. Recepção e traslado ao Amazon Ecopark Lodge. Recepção com suco regional. Jantar. Após o jantar, tour noturno em canoas, motorizadas ou não, para apreciarmos os sons da noite na selva. Possibilidade de focar pequenos jacarés e outros animais de hábitos noturnos. Retorno ao Lodge. 
Nota: Na estação da cheia dos rios (Abril, Maio, Junho, Julho, Agosto) e durante noites de LUA, torna-se mais difícil a localização de jacarés. 

11º ao 12º dia - AMAZON ECO PARK 
Passeios incluídos durante o período de permanência no hotel 

Caminhada na Selva: O Ecopark inclui incalculáveis espécies de plantas no meio da floresta virgem, córregos de águas cristalinas e savanas naturais. Mais de 10km² de trilhas permitem aos clientes explorar a selva avistando orquídeas exóticas e árvores gigantescas. Durante a caminhada, sempre acompanhados de experientes guias (todos bilíngues), os clientes aprenderão sobre como e aonde obter frutas comestíveis e água potável, como localizar-se entre as árvores e arbustos, aprenderão sobre plantas medicinais e muito mais. Este tour é realizado dentro da propriedade do Ecopark, normalmente logo após o café da manhã. 
Duração: Dependendo das condições de saúde (ou idade) dos clientes, de 1hs à 3hs. 

Encontro das Águas: Saída do AMAZON ECOPARK as 08h30 a bordo de um barco (exclusivo do hotel) regional de dois andares (dois “decks”) . Navegação descendo o Rio Negro com vista para a cidade de Manaus: cúpula do Teatro Amazonas, o porto, alfândega e os aspectos interessantes da vida local incluindo as casas sobre palafitas. Chegada no “Encontro das Águas” as 11h00 aproximadamente. Neste local as águas escuras do Rio Negro encontra-se com as águas marrons do Rio Solimões. A partir deste ponto ambos os rios formam o famoso Rio Amazonas que segue até o Oceano Atlântico. As águas dos dois rios correm juntas por aproximadamente 12 kms, lado a lado, sem misturar-se. Este fenômeno ocorre devido a diferença de temperaturas, densidade e velocidade destes rios. Almoço será servido num típico restaurante no Lago Janauary (estilo “buffet” com comidas regionais e internacionais) aonde também artesanato indígena e/ou típico pode ser comprado. Após almoço, dependendo da estação, sobre passarelas pode-se caminhar para apreciar as famosas plantas aquáticas “Vitória Régia”. 

O horário de chegada ao hotel será aproximadamente as 16h30 / 17h00 (retorno igualmente em barco regional, exclusivo do hotel). 
Duração aproximada: 8horas a 8h30. 

Visita a Nativos: Saída do lodge em barco regional, acompanhados de guia bilíngue, para aprender sobre os costumes e tradições dos habitantes riibeirinhos - "Nativos". 
Duração: a duração deste tour dependerá do local a ser visitado/na seca sempre mais próximo ao lodge e na cheia poderá ser a comunidades mais distantes (de 1h a 3hs). 

Pescaria: Saída do lodge em canoas (motorizadas ou não), acompanhados de guia bilíngue, para tentar pescar peixes locais tais como piranhas ou outras espécies. 

Nota: 
1- Esta pescaria é amadora e o material utilizado é composto de simples varinhas, linhas e anzóis comuns. 
2- Este tour poderá ser combinado com o passeio ao Encontro das Águas e/ou "Visita a casa de caboclos". 

13º Dia - AMAZON ECO PARK/ MANAUS/ ORIGEM: Floresta dos Macacos 
Após o café da manhã, visita à “Floresta dos Macacos”. É um centro de reabilitação de primatas trazidos ao local pelo Ibama quando confiscados de comércio ou exportação ilegal. Inicialmente, os animais são colocados em quarentena para serem avaliados e tratados por veterinários e biólogos. Após ambientação, são reintroduzidos à selva. Durante todos estes anos de funcionamento do projeto, criou-se uma prática alimentar e, duas vezes ao dia os primatas recebem comida. Neste momento o local é aberto a visitação, com orientação de profissionais especializados, e poderemos filmar e fotografar os animais em seu habitat natural, com total segurança. Possibilidade de encontrar no local macacos aranha, barrigudos, uacaris, de cheiro, prego, da noite, etc.Check-out às 11h30 e saída para o Aeroporto de Manaus. Embarque com destino a cidade de origem. 

OBS: As atividades realizadas na natureza dependem das condições climáticas. As atividades poderão ser alteradas devido a fatores ambientais. A observação de animais em seu hábitat natural é uma atividade que depende de sorte, e não sendo possível garantir o avistamento de nenhuma espécie.

 

PACOTE PARA AMAZÔNIA E PARÁ - PREÇOS E OPÇÕES:  

Confira abaixo diversas opções de composição hoteleira, por faixa de preço (preços referência por pessoa, em apartamento duplo).

- Tarifário em R$ por pessoa, sujeitos a alterações sem aviso prévio.

 
HOTÉIS E REGIMES PREÇOS
Belém: 03 noites com café
**Soft Inn ou Manacá– apto Standard

Marajó: 02 noites com café
Pousada Paracauary – apto Standard

Alter do Chão: 04 noites com café
Mirante da Ilha ou Belo Alter Hotel – apto Standard

Amazon Ecopark: 03 noites, pensão completa
Amazon Ecopark - apto Standard
R$ 7.550
Belém: 03 noites com café
**Soft Inn ou Manacá– apto Standard

Marajó: 02 noites com café
Pousada Casarão – apto Standard

Alter do Chão: 04 noites com café
Mirante da Ilha ou Belo Alter Hotel – apto Standard

Amazon Ecopark: 03 noites, pensão completa
Amazon Ecopark - apto Standard
R$ 7.880
Belém: 03 noites com café
Tulip Inn Hotel – apto Standard

Marajó: 02 noites com café
Pousada Casarão – apto Standard

Alter do Chão: 04 noites com café
Mirante da Ilha ou Belo Alter Hotel – apto Standard

Amazon Ecopark: 03 noites, pensão completa
Amazon Ecopark - apto Standard
R$ 8.310
 

PACOTES DE VIAGENS NÃO INCLUem:  

- Parte aérea;
- serviços de comunicação (telefonia e internet), 
- refeições não informadas e bebidas, 
- demais serviços não descritos acima.

Cód. Ref.: 46


ViaBr - Agência de Viagem e Turismo

R. Dr. Costa Junior, 564 - Perdizes - São Paulo - SP - CEP: 05002-000
Tel.: (11) 2124-9898 | Fax: (11) 2124-9859 | contato@viabrturismo.com.br

ViaBR Turismo no Google Maps

Embratur: SP.10-04691493000104 | Abav: N°1769 | Cadastur: N°26.027291.10.0001-3
© 2003-2016 ViaBr Turismo & Eventos SC Ltda. Todos os direitos reservados.